quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Sabes que estás a ficar velha


quando anseias desesperadamente pelo fim-de-semana....para poder ficar em casa! Já lá vai o tempo em que a febre de sair sexta e sábado à noite era tanta que se saía cansado, com sono, com o maior temporal, quando inclusivamente sabia que tinha de acordar cedo no dia seguinte, etc.. Nem pensar! Agora tudo o que mais prezo é o pouco tempo que consigo não estar a responder a responsabilidades, sejam elas de que âmbito forem, sossegada, em casa, com o meu robe de polar cor de maçã, com bolas coloridas, altamente sexy, sem banho tomado, o cabelo amarrado num carrapito desordenado, quente e confortável. Fazer um jantar caprichado para nós dois, abrir um vinho bom, beber a garrafa toda para logo em seguida dormitar no sofá. E sem culpas. Nah, não estou a perder nada! Diga-se que gastei bem os créditos da loucura nocturna ( que chegava a ser diurna),até ao início dos trintas! Estiquei bem a corda. Tenho histórias para contar. Fiz borradas à maneira. Cometi exageros. Experimentei muita coisa. E ri muito! Muito mesmo! E tive manhãs muito difíceis também. Manhãs que progressivamente se tornaram em dias inteiros. E é quando o preço de umas horas se torna demasiado alto para pagar que se começa a abrandar o ritmo. E quando se dá conta, a ideia de vestir o robe cor de maçã torna-se num desejo pelo qual se anseia impacientemente a partir de qualquer quarta ou quinta-feira.

Sem comentários:

Enviar um comentário