segunda-feira, 4 de maio de 2015

Mini-saia

Ok.
Fiquei mesmo contente pelo dia de hoje ter chegado. Voltar ao trabalho foi uma lufada de ar fresco. Mas agora está quase no fim. E, não tendo ainda o meu espírito dado a tão necessária volta de 180º sobre os últimos acontecimentos, para melhorar, hoje chega-me a sogra. Já é fodido andar completamente desmotivada com os "pendentes" que tenho em casa. Agora ainda levo com um hóspede. Tudo aquilo que eu nunca desejei ou esperei ter de lidar com. Facto é que estou passada dos nervos. Tudo me irrita. Apetece-me responder aos e-mails tão politicamente correctos com um "e se te fosses foder?". O meu cabelo super lavado está me a irritar tanto que estou constantemente a mexer-lhe e só vejo cabelos na secretária. Ao fim de tantos anos de interregno, estes últimos dias roí as unhas todas. E é absolutamente ridículo estar a aborrecer-me com aquilo que parecem não-problemas quando há tantos outros que efectivamente o são e estão bem à minha frente. Mas é por me sentir tão sem-vida! Estou a fazer 32 anos senhores e nunca me senti tão limitada e abafada como neste preciso momento! Talvez em alguma altura da adolescência quando o meu pai não me deixou sair à noite e nessa altura isso era o maior sufoco da minha vida. Estou muito zangada com esta minha vida de agora. Estou muito zangada comigo. Apetece-me comprar uma mini-saia.

Sem comentários:

Enviar um comentário