segunda-feira, 18 de abril de 2016

Do trabalho (ou da falta de respeito por ele, também dá...)

Há dez anos que trabalho em Marketing e Comunicação. Já ouvi muita parvoíce como devem imaginar. Estas áreas são sempre os "parentes pobres" na dinâmica das empresas o que leva a uma propensão ainda maior para a disseminação da parvoíce. Mas ontem, ONTEM ouvi uma que certamente marcará para todo sempre a mha vida profissional.
Há tempos um cliente interno pediu um suporte publicitário específico para um protocolo, a ser distribuído num evento específico. Pediu-se a criatividade à agência como de costume. Terminada esta fase enviou-se para a gráfica para impressão. Tudo processos que foram sendo partilhados com o cliente mas que não constituem absolutamente nada de novo nesta casa! 
Hoje liga-me o cliente:

- Estou preocupado porque vamos ter mais gente no evento do que inicialmente estávamos à espera. Vocês agora fazem como para termos o folheto? Enviam para cá um exemplar original e nós fotocopiamos?
- (silêncio) - Ao fim de alguns segundos lá consigo dizer: - Como assim fotocopiar? Isto é um trabalho profissional. Está na gráfica. O folheto foi desenvolvimento pela agência de comunicação e agora está na gráfica em produção. Isto não é material "para se fotocopiar"!
- Ah ok. Então até fica melhor! (????) Quantos é que vamos ter então?
- Mandamos produzir 200.
- Ok. Se calhar vai ser muito à risca porque contamos com cerca de 170 pessoas mas se acabarem também tiramos umas cópias.
- (silêncio). Ok....